"ALMA ADORNADA" - Sesc Paraty/RJ

A gente está nesse processo de descoberta da nossa própria Cor

O mapeamento fotográfico "Alma Adornada" trata de uma série de resgates da memória-imagem de 'corpas' negras a partir de uma constelações de estórias, adornos e fotografias de mulheres quilombolas e caiçaras; rurais e urbanas da cidade de Paraty/RJ elucidando suas (e nossas) trajetórias contadas/cantadas/choradas/gargalhadas/enraivadas/caladas (re)conhecendo as inúmeras memórias, imagens e existências femininas negras geralmente suplantadas pela estratégia da invisibilidade de seus lugares de posicionamento e fala <3

Contatar essas mulheres não apenas na imagem mas nos sentidos (emocionais) que buscamos para exatamente nos reorientar tem fortalecido em meu caminhar uma nova forma de enfrentar a mente - já condicionada pelo pensar social. São histórias que carregam lições que minha avó disse. 

É sentir-me em casa. Já que a África encontra-se principalmente dentro de mim. (Re)conhecer-me nessas mulheres significa admitir que essa África que era um continente hoje volta a ser o mundo. Inclusive por ser mulher. 
Com  idealização e Adornos de @dani.guirra, a mostra conta com a curadoria editorial de @eloasilvamoraes e @mauriceiatan que resguarda seu lugar de mulher negra conectora dessas lindas/e também fortes e desafiadoras estórias de mulheres pretas em Paraty!

Esse trabalho idealizado e realizado por mulheres pretas dentro de uma coletiva preta de mulheres de Paraty, o @articulapreta123

© 2016 - Produzido por ê-bonFim. Porto Velho. Rondônia  >  Email: reconhecendoamazonianegra@gmail.com 

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook ícone social